SORTE DEMAIS: HORA DE COMEÇAR A ME PREOCUPAR

Na antiguidade, o homem acreditava que os deuses decidiam seu destino. A deusa Fortuna, ou Sorte, era a deusa romana que trazia sorte ou azar para as pessoas. Esta divindade dos romanos costumava ser representada cega ou vendada (como é a imagem da justiça hoje), carregando uma cornucópia (símbolo representativo de fertilidade, riqueza e abundância; na mitologia greco-romana, era representada por um vaso em forma de chifre) e controlando uma roda e um leme.
A cornucópia era utilizada por ela para distribuir bens e riquezas sem saber a quem, já que ela é cega; a roda era para decidir numa mesma proporção os que sofrem e os que são felizes, contudo, mantendo a instabilidade do acaso, pois pode girar a qualquer momento; e o leme era para guiar o destino dos homens.

Não vou entrar na questão do destino ou na proporção de igualdade entre sofrimento e felicidade nos homens, e nem na crença em deuses pagãos. A questão aqui é falar um pouco sobre a sorte (provavelmente no futuro eu até faça mais textos sobre o assunto). Ela é um bicho esquisito, não tem como explicá-la ou dizer que não existe e é fruto de méritos ou conquistas de uma pessoa, porque isso tudo é meio que bobagem. Algumas coisas que tinham tudo para dar errado, simplesmente dão certo  – e vice versa (o que chamamos de azar), sem explicação lógica.

Na verdade ando meio intrigada (e com certo medo). Geralmente quando as coisas estão dando muito certo para mim, parece que a Dona Fortuna resolve girar a roda de novo só de sacanagem (porque não é só uma giradinha, é tipo para virar tudo de cabeça para baixo!), e ai tibuuuum, vem uma tempestade de inundar tudo. Digamos que eu iniciei o mês na fase em que a titia ai em cima portadora da prosperidade me deu uma bela ajuda. BELA AJUDA MESMO! E que agora eu já começo a ficar receosa com o que pode vir. Pode soar meio pessimista achar que algo de ruim vai acontecer, mas eu prefiro acreditar que é só a sensação de ‘está tudo muito bom para ser verdade’ –  e eu também prefiro continuar com ela por muito tempo!

Well, como o fim de semana já chegou, agora volto só depois do independence day…

(E que a sorte esteja conosco!)

3 respostas em “SORTE DEMAIS: HORA DE COMEÇAR A ME PREOCUPAR

  1. a maneira como os antigos encaravam a Sorte ou a Fortuna é inerente a personalidade e a mentaçlidade de uma época e de uma sociedade. Ate hoje podemos ver o reflexo disso. Quando alguém enriquece ou tem muita fama, achamos logo que tudo a riqueza aconteceu de repente, sem nenhum mérito do afortunado. A verdade é que o afortunado não oé por acaso ou por pura sorte ( veja a contradição e o trocadilho! ). A Sorte ou a Fortuna vai para aquele que adora tal deusa, a saber, àquele que tem afinidade e amor à deusa da Fortuna. Não necessariamente aquele que vai ao templo para adorar tal deusa, mas aquele que pensa e age de determinada maneira. Tem sorte quem acredita nela e pensa e age como tal. Quando as coisas vão indo muito bem e, começamos a nos preocupar que alguma coisa de ruim vai acontecer, então acontece, O Universo corresponde ás nossas expectativas. em psicologia se diz que o medo atrai o que tememos. Vamos percorrer nosso caminho rumo a Fortuna sem medo de ser feliz pois o Universo ( Deus ) quer nos dar o que queremos muito mais do que pensamos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s