A IGNORÂNCIA É UMA BENÇÃO (?)

Não há de ser difícil entender a qual tipo de ignorância me refiro. Como de costume, já que certas coisas ainda continuam não mudando (mesmo após dois anos de hiato desta que vos escreve), voltei.

No ramo da filosofia, os filósofos mais antigos chegavam a um senso comum quando se tratava de sabedoria x ignorância. Quem me conhece sabe que quase sempre cito Aristóteles como referência para análise, porém hoje é o dia de seu professor, Platão. Com ele, não restava dúvidas de que o único mal de um homem seria sua ignorância, já que para a filosofia ocidental a sabedoria era a maior virtude do ser humano.

“Não há nada bom nem mau a não ser estas duas coisas: a sabedoria que é um bem; e a ignorância que é um mal.”

Continuando com ele, um de seus mais famosos textos, a Alegoria das Cavernas, que se encontra em sua obra A República, trata-se da exemplificação de como podemos nos libertar da condição de escuridão que nos aprisiona através da luz da verdade. Onde discute-se a teoria do conhecimento, linguagem e educação na formação do Estado ideal.

Imaginemos todos os muros bem altos separando o mundo externo e uma caverna. Na caverna existe uma fresta por onde passa um feixe de luz exterior No interior da caverna permanecem seres humanos, que nasceram e cresceram ali.
Ficam de costas para a entrada, acorrentados, sem poder mover-se, forçados a olhar somente a parede do fundo da caverna, onde são projetadas sombras de outros homens que, além do muro, mantêm acesa uma fogueira. Pelas paredes da caverna também ecoam os sons que vêm de fora, de modo que os prisioneiros, associando-os, com certa razão, às sombras, pensam ser eles as falas das mesmas. Desse modo, os prisioneiros julgam que essas sombras sejam a realidade.
Imagine que um dos prisioneiros seja libertado e, aos poucos, vá se movendo e avance na direção do muro e o escale, enfrentando com dificuldade os obstáculos que encontre e saia da caverna, descobrindo não apenas que as sombras eram feitas por homens como eles. descobriu também que as meras “projeções” não definiam a verdadeira forma das coisas que eram agora acompanhados de cores, formas e luz assim como a natureza.
Caso ele decida voltar à caverna para revelar aos seus antigos companheiros a situação extremamente enganosa em que se encontram, correrá, segundo Platão, sérios riscos – desde o simples ser ignorado até, caso consigam, ser agarrado e morto por eles, que o tomarão por louco e inventor de mentiras. (fonte: wikipedia)

OBS. Qualquer semelhança com Matrix NÃO é mera coincidência. 

O “problema” do Mito da Caverna pode ser explicado de forma bem simples: é como se você acreditasse desde que nasceu, que o mundo é de uma forma, e então vem alguém e diz que quase tudo aquilo é falso, e tenta te mostrar novos conceitos completamente opostos. Ele nos convida a nos imaginar comparavelmente à situação da caverna: ilusoriamente, como os homens acorrentados a falsas crenças, preconceitos, ideias enganosas e, por isso tudo, inertes em suas poucas possibilidades.

Eu posso chamar o meio em que vivi e cresci de caverna. Onde segui ouvindo através de sombras sobre o que poderia haver além dos muros, e era (e ainda sou) cercada por pessoas que me faziam acreditar que não precisava sair, que tudo o que havia estava ali… Todas as ideias, todas as crenças, toda a forma de vida era a única que existia e deveria ser seguida por ser a correta – mas na verdade além de estar errônea, era a mais covarde e óbvia. E então entre continuar tomando a pilula azul, eu escolhi a vermelha (vai ter referência à Matrix SIM). Trinity no começo do filme diz que “A verdade está lá fora” (ainda Matrix, não X-Files), e este “lá fora” para mim nada mais é do que viajar. Depois que você toma a sua red pill e se permite a sentir as coisas de uma outra forma, não tem volta. Você volta para a caverna e tenta explicar em vão suas teorias e filosofias, porém as pessoas que aqui vivem jamais irão entender. Sócrates, professor de Platão e considerado o “pai da filosofia”, foi morto pelos Atenienses pois seus pensamentos e ideias estavam muito além do que eles estavam preparados para aceitar. Não, ninguém irá me matar (espero), porém, continuarei sendo incompreendida.

Muitas pessoas saem brevemente da caverna, porém, nem todas conseguem enxergar. Ainda continuando com Platão, além da motivação pela morte de Sócrates, o que o fez redigir essa parábola foi sua Teoria das Ideias. Ela afirma que formas (ou ideias) abstratas não-materiais (mas substanciais e imutáveis) é que possuem o tipo mais alto e mais fundamental da realidade e não o mundo material conhecido por nós através da sensação.  As coisas que captamos com os “olhos do corpo” são formas físicas, as coisas que captamos com os “olhos da alma” são as formas não-físicas; o ver da inteligência capta formas inteligíveis que são as essências puras. As Ideias são as essências eternas do bem, do belo e etc. Para ele há uma conexão metafísica entre a visão do olho da alma e o objeto em razão do qual tal visão não existe. 

É difícil ter que voltar e viver na caverna. Tem vezes que me arrependo por ter escolhido aquele comprimido…

3 respostas em “A IGNORÂNCIA É UMA BENÇÃO (?)

  1. Olha só quem apareceu aqui depois de tanto, até achei estranho quando recebi um e-mail avisando que tinha post novo aqui. Vai ter mais? Ou só bateu saudades daqui mesmo?

  2. Ola, Luana, adorei sua escrita, a maneira direta com que aborda as questões sob a ótica da filosofia. Provavelmente tem formação nesta área. Eu sou formado em direito, todavia, flerto com a filosofia de uma maneira não acadêmica, mas, utilitária, pois as idéias e os coneitos de filosofica me permitem ver o mundo de uma maneira simples, sem qualquer venda.

    Parabéns pelos textos.

    Espero que continue a produção.

    Você é especial.

    Milton.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s